Display E-Paper

Display E-Paper
Gostou da postagem? Compartilhe na sua rede!

Hits: 96

Já pensou em um display que, além de dobrável, mantém a imagem mesmo sem energia? Pois essa tecnologia já existe há alguns anos, chamado de Eletronic Paper ou Papel Eletrônico e está sendo apontado como o papel do futuro, capaz de tornar real o que antes era apenas possível na ficção científica.

E-Ink foi a primeira empresa a trazer com sucesso ao mercado um novo display eletrônico que se aproximava da experiência visual da leitura de papel, nascido de uma parceria entre grandes parceiros como a Epson, Texas Instrument, Marvel, Maxim e Freescale. Esta tecnologia veio para ficar, trazendo incríveis avanços e possibilidades para os novos displays.

Funcionamento

Diferentemente do cristal líquido, a “tinta” eletrônica é baseada em material orgânico. A semelhança com a matéria-prima do LCD fica por conta da capacidade de formar imagens a partir de impulsos elétricos, porém o mais fantástico é que ao retirarmos a energia do dispositivo a imagem continua fixa no display, ou seja, essa tecnologia não gasta energia para manter o imagem, o que a torna um grande atrativo com relação ao consumo.

Ok, mas como funciona um E-paper?

O E-paper é essencialmente um sanduíche de filmes finos, contendo minúsculas bolas de partículas carregadas com pigmentos que reagem a uma pequena quantidade de corrente para assumir uma aparência preta, branca ou cinza sob um sinal eletrônico, assim ao ser sensibilizados eletricamente os receptáculos selecionados são ocupados com pigmentos, cada receptáculo é um pixel, podendo ser claro ou escuro e essa associação de pixels claros e escuros formam as imagens. O efeito visual é o de uma tela de papel impresso de alta resolução, que o olho pode ver com muito menos cansaço visual.

A E-Ink vem há algum tempo trabalhando em seus displays coloridos, mas só em 2018 divulgou sua nova linha Triton com cores. É o início de uma nova revolução nos displays. Veja na sequencia a ilustração do processo com destaque na aplicação dos filtros RGB para produção de cores.

Mas o que há de novo nesse post, pois como muitos sabem essa tecnologia não é nova e já era há muito tempo usado pelos Kindles. Simples, a grande novidade é que esse recurso pode facilmente ser adquirido no formato de kits de desenvolvimento de diversos fabricantes. Tanto em conjunto com um microcontrolador ou destinado a trabalhar em conjunto com algum outro dispositivo de processamento.

Modelos

Já temos disponíveis diversos modelos de E-Ink no mercado com preços extremamente baixos que permitem a criação fácil de novos produtos com kits de desenvolvimento cada vez mais poderosos, como é o caso dos ESP32, microcontrolador da Empresa Espressif, que conta com diversos modelos já com E-Ink em algumas de suas placas de prototipagem.

        

Hoje as aplicação em destaque são: livros, etiquetas, QRCode e Códigos de Barras dinâmicos e quem sabe em breve nossas TV, celulares e computadores. Então, o que está esperando para começar a colocar o E-Ink nos seus projetos? Quem quiser ver de perto temos um ESP32 aqui no Espaço Maker cedido pelo nosso parceiro Stratos Tecnologia.

Vídeo do funcionamento do E-paper com um ESP32, feito aqui no espaço maker.

Interessados? Temos aluguel de peças para associados.

 

 

 

Fábio Bettio

Fábio Bettio

Pós-graduado em Engenharia de Software (PUCPR), Graduado em Engenharia de Computação (PUCPR) e Técnico em Eletrônica (CEFET-PR). Fundador do Espaço CMaker um espaço para aprendizado colaborativo e metodologia STEAM, professor de ensino superior na Faculdade da Indústria vinculada ao sistema FIEP onde lecionando as disciplinas de Sistemas Operacionais, Programação C, C# e PHP, Arquitetura de Computadores e Organização de Computadores, Startup e Empreendedorismo, também leciona as disciplinas de Robótica para o ensino integrado do Tecpuc escola do Grupo Marista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *